• +55 11 98718-4240
  • oswrod@uol.com.br

Atendimentos em Terapia Sexual à Distância | On-Line

Problemas sexuais sempre existiram no ser humano, pois nem sempre podemos ou somos capazes de executar uma ação que desejamos e sabemos que poderíamos fazer.

Os problemas sexuais só começam a ser descritos e considerados para que existisse um tratamento a partir do início do séc. XX.

Ainda tardou mais de 50 anos para que tratamentos específicos fossem desenvolvidos.

Com o final da década de 1960 e a de 1970 se popularizou a compreensão de que se poderia tratar, mudar um comportamento sexual errado. Foi a era da Terapia Sexual, mais propriamente uma forma de psicoterapia focalizada na sexualidade.

A psicoterapia sexual tem como superar problemas sexuais masculinos e femininos, assim tratar problemas de ereção peniana, falta de controle voluntário sobre a ejaculação, problemas de falta de desejo sexual, falta ou dificuldades com ter orgasmos, dificuldades de excitação sexual, problemas de relacionamento do casal com diferentes necessidades sexuais ou de frequência…

No final do século XX, com o aumento crescente de pessoas com acesso à internet, iniciou-se o questionamento sobre o uso da psicoterapia à distância.

Os primeiros exemplos já vinha de atendimentos telefônicos em situações de necessidade, de impossibilidade momentânea da consulta, da sessão de terapia presencial ocorrer.

As preocupações iniciais eram de manter as mesmas condições técnicas e com os mesmos resultados da psicoterapia presencial. Não sabíamos o quanto seria igual.

Outra preocupação era no uso da internet, que não possibilitava, inicialmente, o uso do diálogo por voz, iguais às experiências pré-existentes com o telefone na década de 1990.

Mas ao longo da primeira década do séc. XXI grupos de pesquisadores em muitos países desenvolveram pesquisas científicas com o objetivo de testar os mecanismos e poder reconhecer que seria adequado usar programas e aplicativos para o contato psicoterapêutico através da internet, com segurança, mantendo padrões éticos e com resultados cientificamente garantidos.

Assim chegamos numa época que configura atendimentos on-line de modos semelhantes aos atendimentos psicoterápicos presenciais.
Verdadeiramente, os clientes que experimentam ambas situações preferem os atendimentos presenciais, mas seguem nos atendimentos à distância pelo distanciamento geográfico que impede frequentar o consultório do psicoterapeuta todas as semanas.

Mas podemos ter uma terapia sexual usando meios de internet?

Muitos programas ou aplicativos podem e são usados atualmente.

São mecanismos seguros que permitem sejam seguidos vários quesitos éticos e profissionais.

Podemos utilizar o Skype, que atualmente é embutido no Messenger do Facebook, ou pelo telefone estes mesmos programas, que se alia hoje a outro aplicativo muito conhecido que é o WhatsApp.

Diferentemente de há 20 anos, os programas atuais permitem vídeo e facilitam muito a comunicação de ambos os lados.

Mas serão necessários alguns procedimentos para o atendimento à distância.

Antes do contato de uma consulta inicial, já será necessário propor algumas regras.

Para a psicoterapia ser funcional estas regras precisam ser observadas.

  1. O cliente precisa estar num local seguro, sem interferências ou distrações. Isto significa estar sozinho, não estar em ambiente de trabalho onde possam solicitá-lo. Não será adequado, nem confortável que esteja dirigindo, e mesmo que sozinho no carro, pois precisará de atenção e dedicar-se às emoções.
  2. O cliente precisa deve certeza do acesso a internet ser seguro e que tenha capacidade de manter o contato e a interação necessária pela hora combinada.
  3. Custos de honorários profissionais. Cada psicoterapeuta cuida de seus gastos e proporá valores correspondentes. O pagamento destes honorários precisará ser contratado, e ser[a cobrado antecipadamente ao atendimento agendado. Será mais fácil assegurarem-se de transferências bancárias cujo registro pode ser comunicado por aplicativos dentro do serviço do banco emissor. Vamos lembrar que existe um valor mínimo proposto pela classe profissional.
  4. Reservar o horário agendado tal qual uma consulta presencial, não ter outras atividades concorrentes.

Sejam sessões individuais ou de casal, ambas situações precisam seguir estes princípios.

E esses atendimentos on-line tem garantia?

As mesmas dos atendimentos presenciais. Isto também significa que a psicoterapia depende muito do envolvimento do cliente.

O psicoterapeuta sempre poderá, e o fará, indicações de técnicas que auxiliem o caminho, e cabe ao cliente exercitá-las dentro de parâmetros técnicos e não subjetivos. Mas as técnicas não funcionam em si, elas dependem de contexto, razão pela qual um psicólogo não é um mero aplicador de técnicas. Não se trata de tentar uma técnica, trata-se de usar adequadamente um contexto técnico para que novos comportamentos sejam treinados e desenvolvidos e façam parte do novo repertório desejado para solucionar problemas.

O tempo de duração da psicoterapia não pode ser previsto, pois não é uma equação aritmética simples. A cada semana novos fatores serão identificados para serem trabalhados nas sessões vindouras.

Os programas e aplicativos tem uma facilidade de manter o registro de cada atendimento, de cada horário de inicio e término de sessão, facilitando a ambos este conhecimento.

Se por alguma razão for necessária a interrupção do tratamento contratado, ambos os lados devem estar de acordo com a maneira de encerrar este processo, incluindo se estão confortáveis com a questão financeira, sem dívidas que afetem a ambos os lados.

Em se tratando de um tratamento com finalidades específicas, a terapia sexual tem caminhos que precisam ser trilhados, assim, a cada semana a pessoa ou o casal terão exigências sobre o que fazer e na sessão seguinte terão a oportunidade de contar como fizeram e como se sentem a respeito, antes de darem outro passo na direção dos objetivos sexuais.

Este é um caminho viável e se mostra semelhante aos atendimentos presenciais.

Este caminho exige confiança por parte do cliente, seja uma pessoa ou um casal. Esta confiança precisa ser exposta e debatida com o psicoterapeuta sempre que algo incômodo surgir.

Trabalhar em prol da felicidade sexual é necessário!

Trabalhar para melhorar a vida sexual exige disposição e tempo dedicado a cada semana.

Este é um caminho que vale cada passo, que trará bem estar e satisfação para a pessoa e para o casal!

Psic. Oswaldo M. Rodrigues Jr.